ABRICOM – Associação Brasileira de Imprensa e Comunicação

Nossa Associação é oriunda do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, fundado em 1955, tendo como 1º Presidente , o ilustre Jornalista e acadêmico Austregésilo de Atayde e com o objetivo de expandir a nossa representação a nível nacional, fundamos a ABRICOM que agrega jornalistas, radialistas e todos os profissionais de comunicação.

De acordo com o nosso estatuto é facultado a constituição de filiais, escritórios , unidades , bem como outras pessoas jurídicas em todo território nacional para o melhor desenvolvimento de nossas atividades.

A ABRICOM tem por finalidades , defender o livre exercício de jornalistas , radialistas e demais profissionais de comunicação em todas as suas formas e tecnologias e a liberdade.

Promover a troca de informações e experiências profissionais por intermédio de Congressos, encontros , de sítios na internet, bancos de dados , bibliotecas e publicações.

Zelar pela ética nos meios de comunicação, observando o seguinte: a primeira obrigação dos Comunicadores ( jornalistas , radialistas e demais profissionais de comunicação) é com a verdade; sua primeira lealdade é com os cidadãos ; sua essência é a disciplina de checagem; de manter independência de quem está cobrindo ; deve funcionar como um monitor independente do poder; deve apresentar um fórum para a crítica pública e o compromisso ; deve lutar para transformar o fato significante em interessante e relevante; deve manter as notícias compreensíveis e equilibradas e deve ter liberdade para exercer sua consciência pessoal.

No desenvolvimento de suas atividades , a ABRICOM observará os princípios de legalidade, impessoalidade , moralidade , publicidade, economicidade e da eficiência e não fará qualquer discriminação de raça, cor, gênero ou religião, conforme previsto na legislação vigente.

Proposta Principal

É da competência da ABRICOM – Associação Brasileira de Imprensa e Comunicação valorizar e qualificar os profissionais de Imprensa e Comunicação, retirá-lo da informalidade, para tanto temos parcerias com entidades de classe para realização de registro profissional e intelectual nos órgãos competentes, bem como Jornalista, Radialista, Locutor, Repórter, Redator, Cinegrafista, Fotógrafo, Artista, Figurante, Dublador e todos os proffionais em comunicação.

 

Atualmente a maior parte dos profissionais em comunicação estão na informalidade, a nossa entidade vem suprir as suas necessidades, além do projeto dos registros específicos como também disponibilizar um acervo de cursos com conteúdo técnico profissional e a promoção de encontros, congressos, fóruns dirigidos para o aprimoramento desses profissionais.